Rachadinha: Polícia Civil prende diretor e vereador da Câmara

Delegado Helton Cota Lopes

Na manhã desta terça-feira, 2 de julho de 2019, a Polícia Civil de Itabira/MG prendeu o atual diretor da Câmara Municipal de Itabira, Ailton Moraes e o vereador Weverton Júlio de Freitas Limões “Nenzinho” (PMN).

De acordo com o Delegado Regional Helton Cota Lopes, as prisões foram decorrentes ao fato das vítimas estarem sendo coagidas a prestarem depoimentos falsos, e ou negando os fatos, isso estaria atrapalhando as investigações.

A Câmara Municipal tem tido uma movimentação policial grande nos últimos meses

O Delegado ressaltou que os dois presos são investigados em um inquérito policial que apura o esquema conhecido como “rachadinha” (prática que obriga os funcionários do gabinete a devolverem parte dos salários recebidos ao longo do mandato legislativo).

O delegado disse ainda que não poderia dar maiores informações sobres as prisões porque o inquérito corre em sigilo de justiça, mas que foram colhidos nos autos muitas informações e documentos que comprovam essa prática que seria prevista nos artigos 316 (concussão) e 288 (associação criminosa).

A Juíza determinou as prisões preventivas por 10 dias, dando prazo de dez dias para a conclusão do inquérito. Assim, ao ser remetido o caso para a Juíza, a mesma poderia determinar a soltura dos acusados ou mantê-los presos.

As prisões foram realizadas para assegurar a garantia da ordem pública, em razão de constantes ameaças praticadas às testemunhas envolvidas no inquérito. Estas testemunhas vêm colaborando com o bom andamento do inquérito, segundo a polícia.